MENU

16/10/2021 às 23h27min - Atualizada em 16/10/2021 às 23h27min

Covid-19: Média móvel de mortes cai 34% em duas semanas

Thaís Gesteira
https://www.msn.com/pt-br
João Viana/Secom/Divulgação Vacinação de quilombolas em Manaus, cidade onde a taxa média de mortes caiu
Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde neste sábado, 16, indicam 483 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. De acordo com o levantamento de VEJA, a média móvel de óbitos por coronavírus atinge, assim, o quinto dia consecutivo abaixo de 400: o índice registrado neste sábado é 331,9.
 

Em queda – e sem registrar alta há três semanas – a curva de vítimas fatais deste sábado é 34,06% mais baixa do que há duas semanas. De acordo com a avaliação de infectologistas, a variação de 15% (para mais ou para menos), na comparação com os 14 dias anteriores altera a situação pandêmica. Os números dos últimos dias se assemelham aos registrados em novembro de 2020, antes da segunda onda da pandemia no país, que causou um longo período com frequentes altas no primeiro semestre do ano – com picos de mais de 3.100 óbitos na média móvel.

Além de em novembro passado, a média móvel de mortes por Covid-19 só esteve abaixo de 350 em abril de 2020, no 2º mês da pandemia no Brasil. Estes números comprovam a eficácia da campanha de vacinação contra a letalidade do vírus – o país conta, atualmente, com mais de 72% da população vacinada com a primeira dose.

A potência da imunização pode ser sentida, ainda, nos números de contaminados pelo coronavírus: a média móvel deste sábado é 38,22% mais baixa do que a registrada no primeiro sábado de outubro, há duas semanas. Em queda, o índice é o menor computado desde maio de 2020 – mesmo em novembro, quando a pandemia arrefeceu, a média de diagnósticos não apresentou tamanha retração.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou 11.250 novos diagnósticos positivos e 483 novos óbitos por Covid-19. Em toda a pandemia, são 21.638.726 contaminados pelo vírus e 603.152 vítimas em todo o território nacional.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

58.2%
25.4%
16.4%