MENU

23/02/2022 às 20h26min - Atualizada em 23/02/2022 às 20h26min

Não vamos apoiar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro, diz Kassab

Segundo o partido, o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) recusou o convite para ser líder do governo no Senado Federal

Douglas PortoElis Francoda CNN Em São Paulo
https://www.cnnbrasil.com.br/politica

O presidente do Partido Social Democrático (PSD)Gilberto Kassab, declarou, nesta sexta-feira (4), em entrevista à CNN, que não irá apoiar a candidatura à reeleição do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL).

A fala acontece após o senador Alexandre Silveira (PSD-MG) ter sido convidado para ser líder do governo no Senado Federal e recusado, segundo o partido. Kassab diz que “não conhece nenhuma manifestação pública” de Silveira sobre essa questão e que seria “natural se ele recusar esse convite”.

“O PSD é independente em relação a esse governo. Sempre que existe um projeto que nós considerados que são bons para o país, eles têm tido nosso apoio. Mas em um ano eleitoral, um senador assumir esse cargo daria a impressão de que o partido é governo, e o partido não é governo. Tanto que não vamos apoiar a reeleição do presidente Bolsonaro”, afirma Kassab.

Kassab explica que será entre março e abril a definição do nome do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), para concorrer ao Palácio do Planalto.

“Com toda serenidade, tenho certeza que ele vai discutir com o partido, ele irá definir se será candidato ou não.” argumenta. “Ele terá todo direito de dizer não, mas há uma forte expectativa que ele possa dizer sim”, continua.

O plano da legenda é ter candidatura própria. “Tendo candidato, fica impossível avançar nas tratativas de uma aliança de primeiro turno”.

De acordo com o presidente do PSD, “a conversa com o PT em nenhum momento tratou de aliança com o primeiro turno”, após diálogos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por todas as plataformas digitais.


#CNNBrasil #CNNnasEleições


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »