MENU

09/02/2022 às 19h30min - Atualizada em 09/02/2022 às 19h30min

ALAGOAS BATE RECORDE DE ABERTURA DE EMPRESAS COM MAIS DE 40 MIL NEGÓCIOS CONSTITUÍDOS EM 2021

Hotton Machado
https://alagoas.al.gov.br/noticia
Ascom Juceal

Alagoas bateu o recorde de aberturas empresariais em 2021. O número registrado em todo o ano foi o maior da história do estado e se refere a 43.206 negócios constituídos dentre os mais diversos tipos. Os dados são divulgados pela Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal), que é o órgão alagoano responsável pelo registro mercantil.

Além do recorde, o quantitativo acima a 40 mil foi atingido pela primeira vez no estado, impulsionado, sobretudo, pelos microempreendedores individuais (MEIS), mas com crescimentos vistos também em todos os outros portes empresariais.

No ano, foram anotadas as aberturas de 35.093 MEIs - 49,5% a mais do que em 2020-, 5.751 microempresas (ME), 1.367 empresas de pequeno porte (EPP) e 995 negócios considerados sem porte. Para esses outros portes, o crescimento em relação a 2020 ficou em 37,3%,37,1% e 54,7%, respectivamente.

O MEI é um negócio com renda bruta máxima de até R$ 81 mil ao ano e sem participação em outro empreendimento, a ME, por sua vez, possui renda bruta anual inferior ou igual a R$ 360 mil, enquanto a EPP possui renda bruta anual superior a R$ 360 mil e inferior a R$ 4,8 milhões.

O número acima das 40 mil constituições tem um destaque ainda maior quando comparado a anos recentes. Em relação aos dados de 2015, por exemplo, o estado mais que dobrou as aberturas empresariais, passando de 20.379 para os atuais 43.206 registros.

Quando observados os números de 2021 quanto às atividades econômicas, os maiores valores não fogem das seções que normalmente figuram nas primeiras posições. Essa pesquisa tem como base as seções de atividades definidas pela Comissão Nacional de Classificação (Concla) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e possui os maiores números verificados para:

·         Comércio, com 15.603 empresas criadas;
·         Alojamento e alimentação, com 5.620 empresas criadas;
·         Indústrias de transformação, com 3.301 empresas criadas;
·         Transporte, armazenagem e correio, com 3.284 empresas criadas;
·         Outras atividades de serviços, com 2.815 empresas criadas;
·         Construção, com 2.450 empresas criadas;
·         Atividades administrativas e serviços complementares, com 2.447 empresas criadas;
·         Atividades profissionais, científicas e técnicas, com 2.204 empresas criadas;
·         Educação, com 1.306 empresas criadas;
·         Água, esgoto, atividades de gestão de resíduos e descontaminação, com 1.251 empresas criadas.

Para o presidente da Juceal, Carlos Araújo, a Junta Comercial tem um papel essencial no desenvolvimento econômico do estado por ser a porta de entrada de todo negócio e o crescimento anual desses números mostra um trabalho do Governo do Estado focado em melhorar o ambiente de negócios alagoano.

“Os números impressionam e impressionam mais por um crescimento em cada porte. A situação atual do país mostra um empreendedorismo por necessidade, mas aqui a realidade vai além disso. Existe um ambiente de solidez fiscal, de incentivos, de sair da área metropolitana e focar esforços nas outras regiões do estado, e de um registro empresarial cada vez mais online e rápido. Isso tudo conta para esses números. Exemplo disso, é a seção de alojamento e alimentação que era top 5 na criação de empresas anos atrás e hoje é a segunda que mais abre, um reflexo claro do incentivo ao turismo. Trazendo para a Juceal, a gente trabalha bastante para facilitar essas aberturas, seja por necessidade ou vocação, o registro empresarial alagoano é algo eficiente”, evidencia.

Extinções empresariais

Em 2021, foram extintas 13.629 empresas. Quanto ao porte, esse número pode ser dividido em 9.299 MEIs, 3.287 ME, 4451 EPPs e 592 negócios considerados sem porte.

Ainda em relação às baixas, os maiores valores foram anotados nas seções de atividade comércio (6.007 empresas fechadas); alojamento e alimentação (1.683); indústrias de transformação (891); transporte, armazenagem e correio (809); construção (783); atividades profissionais, científicas e técnicas (676); e atividades administrativas e serviços complementares (670).

Nesta quinta-feira (10), a Juceal divulgará os rankings com todos os 102 municípios alagoanos tanto para as aberturas quanto para as extinções empresariais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »