MENU

17/10/2021 às 23h36min - Atualizada em 17/10/2021 às 23h36min

Bolsonaro minimiza impacto do relatório de Renan na CPI

Presidente ironizou relatório final da CPI da Pandemia, de autoria de Renan Calheiros, que será lido na comissão na próxima terça-feira (19)

Da CNN
https://www.cnnbrasil.com.br/

Em conversa com apoiadores, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou o possível indiciamento por homicídio que pode ser atribuído a ele no relatório final da CPI da Pandemia.

“Sabiam que eu fui indiciado hoje por homicídio? Alguém tá sabendo aí? O Renan Calheiros me indiciou por homicídio.”

A afirmação não é verdadeira, uma vez que o presidente não foi indiciado. A minuta do relatório do senador Renan Calheiros (MDB – AL) traz a proposta de indiciamento de Bolsonaro por onze crimes.

Porém, esse documento ainda será finalizado e votado na Comissão Parlamentar de Inquérito. Se a proposta de indiciamento for aprovada, caberá à Procuradoria Geral da República (PGR) dar seguimento ou não à sugestão da CPI.

Na mesma fala aos apoiadores, Bolsonaro minimizou o impacto que o relatório final da CPI da Pandemia poderá implicar em sua vida política: “O Renan está achando que eu não vou dormir porque está me chamando de homicida, [ele] está de sacanagem. Tem gente que não gosta de mim porque eu falo palavrão. Então, tem muito cara aí que não fala palavrão e mete a mão no teu bolso cantando”, disse.

O presidente comentou, ainda, que a proposta de indiciamento poderá imprimir uma imagem negativa dele para o resto do mundo.

“O que é que passa na cabeça do Renan Calheiros, daquela CPI, o que passa na cabeça dele com este indiciamento? Este indiciamento, para o mundo todo, vai que eu sou homicida. Eu não vi nenhum chefe de estado ser acusado de homicida no Brasil por causa da pandemia, e olha que eu dei dinheiro para todos eles”, afirmou.


#CNNBrasil


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual melhor candidato?

58.2%
25.4%
16.4%