MENU

12/02/2022 às 19h19min - Atualizada em 12/02/2022 às 19h19min

Prefeito JHC lança programa Remédio em Casa e faz primeiras entregas a crianças com microcefalia

Acompanhado da secretária Célia Fernandes, diretores e técnicos da Saúde Municipal, prefeito levou medicamentos e fraldas à casa de usuários do programa Ciranda do Cuidado

Ascom SMS
Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

O prefeito de Maceió, JHC, lançou neste sábado (12), durante solenidade no ponto de vacinação do Terminal do Osman Loureiro, o programa Remédio em Casa. Ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e da secretária de Saúde de Maceió, Célia Fernandes, o prefeito informou que a iniciativa é um cuidado especial da Prefeitura com os maceioenses que, devido às suas condições de saúde, têm dificuldade de deslocamento para acesso a fraldas e medicamentos.

“Hoje lançamos um projeto muito importante, o programa Remédio em Casa, que vai levar dignidade para as pessoas que não têm condições de deslocamento, e vamos fazer essa entrega em casa. Isso é fruto de muito esforço para que sobrem recursos e a gente invista onde houver prioridade. Isso é saúde pública de qualidade para todos, vamos adiante”, destaca JHC.

Após o anúncio, o prefeito JHC, a secretária Célia Fernandes, o presidente da Câmara Municipal de Maceió, Galba Novaes Netto, e técnicos da SMS, foram ao Residencial Vale Bentes II, no Benedito Bentes, para a entrega de fraldas e medicamentos a Moisés e Lorena, duas crianças assistidas pelo programa Ciranda do Cuidado, que atende famílias de crianças com microcefalia.

Anne Carolina da Silva agradece à Prefeitura pelo programa Remédio em Casa. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

Anne Carolina da Silva agradece à Prefeitura pelo programa Remédio em Casa. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió


Anne Carolina da Silva agradece à Prefeitura pelo programa Remédio em Casa. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

“Vai ajudar bastante”

Na casa de Moisés Félix Dias da Silva, de seis anos, as autoridades foram recebidas pela mãe da criança, a dona de casa Anne Carolina da Silva, que agradeceu a iniciativa.

“Estou muito agradecida à Prefeitura por participar desse programa, principalmente à equipe do Ciranda do Cuidado, que sempre acompanha as crianças, sempre está presente e conhece as nossas necessidades e acompanha a saúde dos nossos filhos”, reconhece Anne Caroline.

Em seguida, o prefeito esteve na casa de Lorena  Rafaele de Oliveira Goes, também de seis anos, onde foi recebido por Jonathan David Torres Goes, pai da menina, que no momento da entrega dos medicamentos estava hospitalizada.

Jonathan David Torres Goes diz que programa vai ajudar sua família. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

Jonathan David Torres Goes diz que programa vai ajudar sua família. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió


Jonathan David Torres Goes diz que programa vai ajudar sua família. Foto: Edvan Ferreira/Secom Maceió

“Para a gente, pessoalmente, o programa Remédio em Casa vai ajudar bastante, pois a Lorena tem muita fragilidade para se locomover, devido à exposição aos ambientes. Chuva, sol, tudo pode acarretar coisas que não são boas para o organismo dela, então receber os produtos em casa é extraordinário para a vida da gente. Ela não pode ficar sem as fraldas nem a medicação, então vai nos ajudar em 100%”, afirma, o pai de Lorena, a segunda criança a receber o programa Remédio em Casa.

Entrega domiciliar

A secretária Célia Fernandes falou sobre a satisfação em poder viabilizar a implantação do programa Remédio em Casa, que vai ajudar maceioenses que precisam de assistência e cuidados. Ela ressaltou que, em sua primeira etapa, o programa fará entrega domiciliar de medicamentos e fraldas  às crianças acometidas pelo Zika vírus que fazem parte do Grupo Ciranda do Cuidado.

“O programa Remédio em Casa foi criado pela Coordenação de Farmácia da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió para levar remédios e fraldas aos pacientes já cadastrados para acesso a insumos e que tenham dificuldade de mobilidade”, afirmou.

A secretária revela como vai funcionar o programa, neste primeiro momento.

“Os beneficiários são meninos e meninas com microcefalia já atendidas pelo Ciranda do Cuidado. Essas crianças e suas famílias são muito necessitadas de assistência e cuidados e o prefeito JHC, sensível à situação, lançou esse projeto, inicialmente, com previsão de vir a atender também a pessoas com deficiência e pessoas acamadas atendidas pelo Serviço de Assistência Domiciliar, o SAD”.

O programa Remédio em Casa foi instituído para proporcionar maior segurança, comodidade e qualidade de atendimento aos beneficiários, sem que os cuidadores precisem se deslocar para ter acesso às fraldas e medicamentos dos usuários que estão sob seus cuidados.

“Moisés e Lorena têm microcefalia por Infecção do Zika vírus. Foram as primeiras crianças que chegaram para acompanhamento da Equipe Dedicada, assim intitulada pelo Ministério da Saúde, a ação de acompanhamento das crianças acometidas pela Síndrome Congênita por Infecção do Zika Vírus, Storch e Pé Torto Congênito”, informa Rosário Vasconcelos, enfermeira de referência para a Síndrome Congênita no Município de Maceió.

“A equipe realiza um trabalho contínuo com as famílias dessas crianças e a partir das notificações, entramos em contato com a família, mais especificamente com as mamães e em seus domicílios ou na Secretaria Municipal de Saúde. Fazemos o acolhimento e inclusão das crianças na Linha de Cuidado, onde são assistidas nas unidades da Atenção Primária e Centros de Reabilitação com o apoio da Diretoria de Atenção à Pessoa com Deficiência e com o olhar especial e humanizado do prefeito JHC”, ressalta Rosário Vasconcelos.

A técnica de referência informa, ainda, que a Equipe Dedicada está articulada nesse programa sob a Coordenação de Farmácia, visando uma melhor qualidade de vida e acesso aos serviços.

“O programa pretende proporcionar melhor assistência clínica aos usuários, buscando elevar os indicadores de efetividade, segurança e adesão às terapias instituídas. Com a entrega dos medicamentos e insumos na casa dos usuários, o programa proporciona comodidade ao paciente acamado e seus cuidadores no recebimento dos medicamentos, fraldas e insumos necessários, reduzindo a exposição de cuidadores a riscos de contaminação”, complementa o coordenador de Farmácia e Bioquímica da SMS, Paulo Anderson Gomes.

As entregas serão feitas aos sábados, de acordo com a demanda, obedecendo cronograma previamente informado. Para este sábado, foram programadas 34 entregas de um total de 60 beneficiários cadastrados nesse primeiro grupo contemplado.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »