MENU

26/08/2021 às 20h17min - Atualizada em 26/08/2021 às 20h17min

Maior infestação do Aedes aegypti é registrada no Pinheiro, Ponta da Terra e Pintanguinha

Dados integram Boletim de Arboviroses divulgado na última sexta-feira (20) pela Coordenação Geral de Epidemiologia da SMS

Polyanna Monteiro / Ascom/ SMS
http://www.maceio.al.gov.br/
Equipes da Secretaria Municipal de Saúde durante a fiscalização. Fotos: Ascom SMS

Durante o mês de agosto, a Secretaria Municipal de Saúde tem intensificado ações de combate ao mosquito Aedes aegypti em bairros de Maceió para evitar a proliferação do vetor pela cidade. Como resultado desse trabalho, a Coordenação Geral de Epidemiologia da SMS, Boletim de Arboviroses que apontou Pinheiro, Ponta da Terra e Pitanguinha como bairros com maiores índices de infestação do mosquito na capital. Os trabalhos de eliminação de focos serão intensificados nessas localidades.

De acordo com o levantamento, o Pinheiro aparece com 13,4% de infestação, Ponta da Terra com 11,9% e a Pitanguinha com índice de 11,5%. As equipes que atuaram nas localidades relataram que foram encontradas larvas do vetor em locais como tanques, tampa de baldes, isopor, vasos de plantas, lona plástica, descartáveis, sucata de televisão, tampa de fogão e caixas térmicas.

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde durante a fiscalização. Fotos: Ascom SMS

A gerente de Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos da SMS, Carmen Samico, ressalta que é importante detectar os bairros de maior incidência do mosquito porque, dessa forma, a SMS pode traçar estratégias mais efetivas de ação para esses locais. “Iremos reforçar as visitações nesses bairros e atuar de acordo com o perfil epidemiológico de cada área especificamente para alcançarmos resultados rápidos e efetivos contra a proliferação do mosquito”, destacou Carmen.

A técnica também alerta para a importância da conscientização da população local para o sucesso da intervenção. “A atitude dos moradores é de vital importância para que possamos controlar os índices de infestação do vetor. Por isso, é preciso que todos reforcem os cuidados com seus ambientes domésticos, evitando o acúmulo de água e mantendo todos os cuidados para evitar que o mosquito se multiplique”, alerta a gerente.

Disque Denúncia

A população pode auxiliar à Saúde de Maceió no trabalho de fiscalização de possíveis locais que possuam criadouros do vetor. Para isso, o órgão conta com um Disque Denúncia, que funciona no 3312-5495. Pelo telefone, maceioenses podem solicitar a visita e inspeção nessas localidades e auxiliar no combate à proliferação de doenças disseminadas pelo mosquito.


Polyanna Monteiro / Ascom/ SMS

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »