MENU

15/08/2021 às 17h49min - Atualizada em 15/08/2021 às 17h49min

Ex-jogador já passou por times alagoanos, é empresário e foi preso em condomínio de luxo na Barra de São Miguel

Raíssa França
https://www.cadaminuto.com.br/
Ex-jogador Adrianinho / Foto: Divulgação/CSA
Um ex-jogador de futebol, um agente socioeducativo que trabalhava na condução de menores e um funcionário que trabalhava em uma loja do ex-jogador de futebol. Segundo apurou o Cada Minuto, são eles que integram o trio preso na manhã deste domingo (15), durante uma operação da Polícia Civil. Os três são suspeitos de um assalto na cidade de Belém, em Alagoas.
 

Um dos detidos foi o ex-jogador de futebol Adriano Barbosa da Silva, mais conhecido como Adrianinho. Ele atuava como meio de campo, que já jogou em times como CSA, CRB, Vasco da Gama e clubes do exterior. 

No seu currículo o atleta tem toda a base feita no Vasco da Gama-RJ, foram 16 anos no clube carioca. Também passou no Ituano-SP, CRB, Mineros-GO, Artsul-RJ, Estoril de Portugal e também no futebol vietnamita.

Hoje, ele não atua mais como jogador. Adriano nasceu no Rio de Janeiro, mas mora em Alagoas e foi preso em um condomínio de luxo situado na Barra de São Miguel.


Foto: Cortesia PC

Segundo informações repassadas ao Cada Minuto, Adriano é empresário, dono de uma loja de roupas e já teve alguns problemas por causa do uso de drogas.

O caso

Três homens armados, vestidos de policiais, abordaram uma vítima no momento que ela chegava em casa no município de Belém. Eles entram na residência alegando ter um mandado de busca e perguntando por um cofre.

Momentos depois, o trio sai da casa levando nas mãos uma caixa com alguns pertences. Além disso, eles levaram uma quantia em dinheiro. O prejuízo foi avaliado em R$ 15 mil.

Segundo a PC, o assalto foi registrado no mês de julho. A operação foi deflagrada por policiais da Divisão Especial de Investigações e Capturas da Polícia Civil de Alagoas (Deic) e cumpriu três mandados de prisão temporária nos municípios de Maceió e da Barra de São Miguel.

Além do assalto, eles também estão sendo investigados por outros crimes, entre eles, homicídio. 

Os três foram conduzidos para a sede da Deic, onde serão ouvidos e encaminhados para o sistema prisional de Alagoas. 

 

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »