MENU

27/07/2021 às 19h50min - Atualizada em 27/07/2021 às 19h50min

Prefeito JHC assina ordem de serviço e escola no Village será reconstruída

Escola Municipal Yeda Oliveira dos Santos vai passar a atender mais de mil alunos

Secom
http://www.maceio.al.gov.br/
No local, será construída uma nova escola, dotada de toda infraestrutura. Foto: Edvan Ferreira/Secom

O prefeito de Maceió, JHC, autorizou nesta terça-feira (27) a reforma e ampliação da Escola Municipal Yeda Oliveira dos Santos, no Village Campestre. O espaço será totalmente demolido e uma nova estrutura será construída para atender, de forma digna, alunos e funcionários.

“Isso faz parte de uma estratégia coordenada pela Secretaria de Educação, após levantamento do observatório que consolidamos que avalia a reforma ou construção de novas unidades de ensino. Estamos ampliando a capacidade, fortalecendo nosso sistema educacional e vamos ofertar mais vagas para os alunos da rede municipal”, disse JHC.

O gestor lembrou que há um envolvimento direto da população. “As mães estão felizes com a possibilidade de colocar seus filhos numa nova unidade educacional. Vamos fazer com que essas obras andem em ritmo acelerado para que a gente entregue o quanto antes”, ressaltou.


Estrutura

A escola que atende 419 alunos vai ter capacidade para comportar mais de mil estudantes. O espaço vai contar com 12 salas de aula, refeitório, auditório, biblioteca, salas multiuso, laboratórios de ciências, informática e artes, playground, pátio coberto, quadra poliesportiva com vestiário, setor administrativo, cozinha adequada com as normas da Vigilância Sanitária e estacionamento. Um investimento de R$ 3.863.097,75 em recursos próprios do município.

De acordo com o secretário de Educação de Maceió, Elder Maia, a reforma e ampliação da escola vão tornar o espaço quatro vezes maior do que é atualmente.

“A Cidade Universitária é o bairro que mais cresce em Maceió e a maior demanda por equipamentos educacionais é aqui. Essa escola estava abandonada, o prédio será demolido e as crianças irão para um local alugado durante o período de reforma. Aqui ao lado tem um CMEI em que as crianças vão sair de lá e virão direto para esta escola, que será o maior equipamento educacional de Maceió”, explicou.

Secretário Elder Maia lembra que a Cidade Universitária é o bairro que mais cresce em Maceió e tem a maior demanda por equipamentos educacionais. Foto: Edvan Ferreira/Secom
 

Comunidade carente

Segundo a diretora da escola, Maria José Bernardino, a situação da escola é precária e os funcionários só conseguem trabalhar no local por amar educação. Ainda de acordo com ela, a comunidade é muito carente e o único local de lazer é na escola.

“Nossa expectativa é de uma grande e belíssima escola. Essa era a tão sonhada reforma, que é uma ampliação, isso vai transformar a vida dos alunos, a comunidade aqui é muito carente e não tem local para ter lazer e o único local de lazer é na escola. Hoje é um dia de vitória, agradeço de coração ao prefeito JHC porque foi uma luta de diretores passados e agora é a minha luta e graças a Deus nós conseguimos”, comemorou.

Estudantes contarão com 12 salas de aula, refeitório, laboratórios, auditório, salas multiuso, playground. Foto: Edvan Ferreira/Secom


O senador Rodrigo Cunha, que estava presente na solenidade, parabenizou a gestão pela iniciativa e se colocou à disposição para contribuir no desenvolvimento do município.

“Olho para as crianças aqui que já recebem o Bolsa Escola Municipal, olho para a estrutura e vejo que essas crianças vão ter desenvoltura melhor, desenvolvimento melhor. Estamos vivendo um momento difícil, passando por uma crise, mas o que acontece em Maceió não acontece em nenhuma outra cidade. E aqui estamos mostrando que é possível sim, ter serviço público de qualidade”, discursou o senador.

Senador Rodrigo Cunha: “Aqui estamos mostrando que é possível sim, ter serviço público de qualidade”. Foto: Edvan Ferreira/Secom


Em fevereiro, o prefeito JHC visitou a escola para verificar a necessidade de ampliação ou reforma. E hoje voltou para autorizar a obra, os pais dos estudantes já aprovam o novo espaço e contam da estrutura precária em que os filhos estudavam.

“Aqui era uma casa, nunca vi reforma por aqui. Os meninos lanchavam embaixo das árvores e às vezes apareciam muitos insetos, e esse era nosso maior medo. Estamos muito alegres pelos nossos filhos, porque o aprendizado vai ficar melhor. A gente já passou por muita coisa aqui e graças a Deus vai melhorar, esse era nosso sonho que agora vai se realizar”, contou Gerlane Alves, mãe do aluno Douglas Caíque, de oito anos.

Essa realidade também é compartilhada pelos funcionários. Como conta Lenir Maria, que é funcionária há dois anos e sentiu na pele as dificuldades estruturais do prédio.

Os trabalhos já começaram e a escola será o maior equipamento educacional de Maceió. Foto: Edvan Ferreira/Secom

“O prefeito veio aqui ver a necessidade de reforma, ele prometeu que ia reformar. E agora vai fazer o que outros diziam que iam fazer e nunca fez. É horrível trabalhar aqui, principalmente na pandemia, que eu ficava sozinha  e me sentia muito insegura. E agora com certeza essa realidade vai melhorar e muito. É uma promessa do prefeito JHC, ele prometeu e vai cumprir”, disse a servidora.

Niviane Rodrigues e Sthefane Ferreira/Secom Maceió

 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »